MAPA DO SITE ACESSIBILIDADE ALTO CONTRASTE
Biblioteca Universitária
CEFET-MG

Como fazer citações em textos acadêmicos (ABNT NBR 10520)

Sexta-feira, 13 de julho de 2018

maxresdefault

Quando vamos escrever algo – seja TCC, dissertação, tese ou artigos – sempre buscamos autores consagrados na área para fazermos citações.

sso porque as citações servem para embasar, legitimar e nós ajudar a construir o argumento da ideia que queremos defender.

Dessa forma, a citação nada mais é do que a menção de informações extraídas de outras fontes.

Ou seja, você dá os créditos a pessoa a qual você está “copiando” a informação.

Por que usei copiando entre aspas?

Porque existem diferentes formas de usar as informações de um texto no nosso texto e para cada uma dessas formas, uma citação mais adequada.

Reunimos aqui os tipos de citações estabelecidas pela ABNT.

Elas podem aparecer tanto no texto quanto em notas de rodapé.

  • Citação de citação

Quando fazemos uma citação direta ou indireta de um texto ao qual não tivemos acesso ao original.

É o famoso apud, que significa “citado por”.

Ou seja, quando você fizer citação de um texto que não leu, mas que outro autor leu e citou.

Vamos a um exemplo prático de uso.

citações

Mas o que eu coloco nas referências bibliográficas?

Você coloca apenas a obra e autor que você leu.

No nosso exemplo, o que iria para as referências bibliográficas é a obra do ZABALA.

Citações desse tipo não são bem vistas, portanto evite o máximo possível.

  • Citação direta

É quando fazemos uma transcrição textual de parte da obra do autor consultado.

Ou seja, copiamos exatamente o que o autor escreveu.

Neste caso, quando o texto que estamos reproduzindo tem até três linhas devem estar contidas entre aspas duplas.

As aspas simples são utilizadas para indicar citação no interior da citação.

Já quando a citação tem mais de três linhas, devem ser destacadas com recuo de 4 cm da margem esquerda, com letra menor que a do texto utilizado e sem as aspas.

Em toda citação direta você deve especificar a página, volume ou seção separados por vírgula.

Vamos ao exemplo:

  • Citação indireta

É quando escrevemos o texto baseado na obra do autor consultado.

Ou seja, escrevemos a nossa interpretação do que o autor disse.

Nas citações indiretas, a indicação das páginas consultadas é opcional.

A citação indireta pode ser feita tanto no decorrer do texto quando no final do parágrafo.

Quando no começo com letras minúsculas, citando o sobrenome do autor e quando no fim do parágrafo em maiúsculo e data entre parenteses.

Já as citações indiretas de diversos documentos da mesma autoria, publicados em anos diferentes e mencionados simultaneamente, têm as suas datas separadas por vírgula.

Ou quando são diversos documentos de vários autores, mencionados simultaneamente, devem ser separadas por ponto-e-vírgula, em ordem alfabética.

Na prática:

  • Notas de referência

As notas  de referência indicam as fontes consultadas.

Ou ainda remetem a outras partes da obra onde o assunto foi abordado.

A numeração das notas de referência é feita por algarismos arábicos, devendo ter numeração única e consecutiva para cada capítulo ou parte.

Não se inicia a numeração a cada página.

A primeira citação de uma obra, em nota de rodapé, deve ter sua referência completa.

Como podemos observar no exemplo a seguir:

Já as citações subsequentes da mesma obra podem ser referenciadas de forma abreviada, utilizando as seguintes expressões, abreviadas quando for o caso:

Idem – mesmo autor – Id.;

Ibidem – na mesma obra – Ibid.;

Opus citatum, opere citato – obra citada – op. cit.;

Passim – aqui e ali, em diversas passagens – passim;

Loco citato – no lugar citado – loc. cit.;

Confira, confronte – Cf.;

Sequentia – seguinte ou que se segue – et seq.;

Mas como usar essas abreviações?

Vamos aos exemplos práticos:

  • Notas de rodapé

As notas de rodapé são indicações, observações ou acréscimos ao texto feitos pelo autor, tradutor ou editor,

Podem também aparecer na margem esquerda ou direita da mancha gráfica.

  • Notas explicativas

Também podem haver notas explicativas, usadas para comentários, esclarecimentos ou explanações, que não possam ser incluídos no texto.

A numeração das notas explicativas é feita em algarismos arábicos, devendo ter numeração única e consecutiva para cada capítulo ou parte.

Não se inicia a numeração a cada página.

Por exemplo:

Mas e quando tem sobrenomes iguais de diferentes autores?

Quando houver coincidência de sobrenomes de autores, acrescentam-se as iniciais de seus prenomes.

Se mesmo assim existir coincidência, colocam-se os prenomes por extenso.

Exemplos: (BARBOSA, C., 1958) (BARBOSA, Cássio, 1965) ou (BARBOSA, O., 1959) (BARBOSA, Celso, 1965)

E citações de diversos documentos de um mesmo autor num mesmo ano?

As citações de diversos documentos de um mesmo autor, publicados num mesmo ano, são distinguidas pelo acréscimo de letras minúsculas.

Essas são colocadas em ordem alfabética, após a data e sem espaçamento, conforme a lista de referências.

Exemplos: De acordo com Reeside (1927a)

(REESIDE, 1927b)

Posso destacar trechos da citação que estou fazendo?

Sim!

Para enfatizar trechos da citação, você indica o destaque com a expressão (grifo nosso).

Após a chamada da citação, ou grifo do autor, caso o destaque já faça parte da obra consultada.

Quando a citação incluir texto traduzido pelo autor, deve-se incluir, após a chamada da citação, a expressão (tradução nossa), assim entre parênteses.

Sistema numérico

Em alguns periódicos você vai se deparar com esse sistema de citação.

Neste sistema, a indicação da fonte é feita por uma numeração única e consecutiva e em algarismos arábicos.

Essa numeração remete à lista de referências ao final do trabalho, do capítulo ou da parte, na mesma ordem em que aparecem no texto.

Assim como nas notas, não se inicia a numeração das citações a cada página.

O sistema numérico não deve ser utilizado quando há notas de rodapé.

A indicação da numeração pode ser feita entre parênteses, alinhada ao texto.

Ou situada pouco acima da linha do texto em expoente à linha do mesmo, após a pontuação que fecha a citação.

Exemplos: Diz Rui Barbosa: “Tudo é viver, previvendo.” (13)

Diz Rui Barbosa: “Tudo é viver, previvendo.”¹³

A norma ABNT NBR 10520 pode ser consultada aqui.

Fonte: Site Pós Graduando – Como fazer citações em textos acadêmicos (ABNT NBR 10520): http://posgraduando.com/citacoes-abnt-nbr-10520/